segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Utopias

Ah... as nossas utopias!!!
Eu diria que a utopia é um presente do universo dado às pessoas que possuem um fardo muito pesado nessa existência, às pessoas tristes... Para estas, a utopia é mais importante que a realidade. Pois se a realidade passasse a ganhar mais importância, as fariam desistir... E aos que desistem antes do fim, é porque cansaram... estes arrancaram a máscara da utopia, e encararam a cruel face da realidade, olho no olho... e isso, sim, pode ser fatal...

Leia mais...

Não sou uma pessoa cética, ou talvez até seja...

Não sou uma pessoa cética, ou talvez até seja quando se tratar de paradigmas... Não me dou por satisfeita por ideias impostas. Antes de tirar minhas conclusões sempre busco conhecer, estudo, experimento, procuro saber desde às origens de cada fato. Observe que desde o nosso nascimento somos influenciados a todo momento. É estranho sermos impedidos de desenvolvermos nossa própria linha de pensamento... Somos impostos a seguir certos padrões pela sociedade, desde modas, comportamentos, e todos os paradigmas do "moralmente correto". E quando alguém não se enquadra ou simplesmente decide quebrar certos padrões, são taxados de desequilibrados, loucos, rebeldes, endemoniados, demandados, etc.

Acontece que nem todo mundo se satisfaz com ideologias, crenças ou regras impostas. Somos indivíduos (in-di-ví-du-os), ou seja, individual. Por que seguir as massas? Já segui vários rebanhos e não consegui me adequar a nenhum como sendo absolutamente corretos... Sempre buscarei pelo Algo a Mais, Algo Maior, e talvez não tão previsível, talvez mais simples e próximo do que imaginamos estar... Os homens querem ser donos de tudo, seres senhores dos outros e até mesmo do Eterno Criador. Absurdo! E são apenas seres dotados por uma inteligência desenvolvida por uma realidade totalmente limitada aos (apenas) cinco sentidos que lhe foram designados: esses mesmos cinco sentidos que, curiosamente, tende a nos manter distraídos e presos com as coisas materiais, terrenas e não nossas por serem passageiras e deste mundo. No entanto, alguns que foram agraciados por algum "sexto sentido" também já não são aceitos pela maioria "normais" e taxados de perturbados... Não que eu acredite em tudo ou em nada, mas desconfio das verdades impostas, desconfio até destes meus cinco sentidos que me mostram essa realidade colorida, tão desigual e injusta à minha volta, mas todos os fatos incompreensíveis, indescritíveis, inalcançáveis, incomuns e fora dos padrões pré-estabelecidos pela sociedade, tenho-os como perfeitamente aceitos e sempre alvos de uma maravilhosa discussão a respeito.

Não busco o compreensível, não consigo reduzir O Todo numa ideologia imposta, comum e explicável, sempre desconfio de "donos do saber"... Não caminho para o fim, caminho para as origens. Amo essa "sede de infinito" que nada sacia, a curiosidade de sempre querer olhar através do véu... E, ao mesmo tempo, ter a consciência de ser apenas uma pequena molécula de uma gota d'água, de um imenso e profundo oceano que jamais será explorado tão afundo em todos os seus mistérios (não por alguém desta atual dimensão na qual ainda nos encontramos)...

Quero também enfatizar aqui todo o meu profundo respeito e admiração pelas questões culturais, suas distintas crenças e suas tradições, nas quais pude conhecer um pouco de algumas e gostei por demais e que muito me ajudaram. Tenho muito respeito por todos aqueles que olham para seu semelhante não julgando-o, aceitando suas diferenças, sendo capaz de conviver em harmonia com os mesmos. Creio que esse seja o resumo da mensagen transmitida por todos os profetas de todas as religiões: o amor ao próximo, respeito e união são o segredo da paz nesse planeta.

Afinal, somos seres individuais, porém juntos, todos somos um. Misteriosamente chegamos a este mundo, e misteriosamente daqui partimos... Todos nós, igualmente da mesma forma: de mãos vazias - eis a única grande verdade constatada por todos nós.


#SóSeiQueNadaSei

Leia mais...

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Reflexão no silêncio...

E mais uma vez os sonhos deixam o travesseiro,
ganhando formas, enquanto tomo meu Café.
O milagre que se repete o tempo necessário para multiplicarmos o nosso talento... - Quanto tempo precisamos para nos tornarmos quem devemos ser? - Uma reflexão no silêncio.
Termino o meu Café.
O meu dia está começando agora.

- Bom dia!

Leia mais...

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Cicatrizes

As marcas na minha alma não são simples cicatrizes. São, na verdade, rabiscos que o destino ou o acaso algumas vezes me reservou...
A Mão Que Tudo Escreve, me escolheu para ser uma tela, ou uma protagonista de contos de terror... Com incríveis superações determinadas e rabiscadas pela mão do tal Pintor...

Leia mais...

Um mal necessário

Nem sempre temos razão aos olhos dos outros. Pois eu digo que sempre temos ou tivemos! Por mais errados que formos, algo nos foi absoluto no momento de tais decisões: seja movidos pela razão ou, simplesmente, para nos proporcionar uma espécie de felicidade egoísta... Embora nada possa nos justificar no agora, mas no passado essas "razões" representaram um álibi que, estranhamente, fez com que sentíssemos vivos... como um mal necessário.

Leia mais...

Não nascemos com um manual de instruções, nem precisamos de um!

E tudo fica mais leve quando abandonamos o fardo de tentar agradar a todos. Cada vez que agimos assim, estamos traindo a nós mesmos, assumindo posturas que não provém de quem realmente somos.
Não precisamos agradar as pessoas para tentar fazê-las gostar de nós. Não precisamos de público, nem de platéia, muito menos de aplausos... Não precisamos ser "macaco de circo" para sermos aceitos... Nada disso!
Se somos desagradáveis, que continuemos sendo, se somos doces e meigos, que permaneçamos assim. Desde que estejamos sendo sinceros conosco, em primeiro lugar.
Essa é uma simples fórmula libertadora, o que também não é uma regra a ser seguida. Não temos um manual de instruções, nem precisamos de um! O que precisamos mesmo é encontrarmos a nossa própria cura, a nossa fórmula individual da felicidade, as nossas próprias regras, termos a nossa liberdade de pensamento sem pretensões de aplausos, ou curtidas... As pessoas tem vivido em função de "likes" nas redes sociais...
Não busco aprovações, nem ao menos compreensão; inclusive acho até estranho quando concordam comigo... O que eu gosto é de ler, de compartilhar pensamentos interessantes, de escrever meus absurdos e meus "surtos do momento", até o próximo ponto de vista, muitas vezes em desacordo com a ideia anterior... Que se dane! "Penso, logo existo". Reinvento-me! Transformo minha realidade... A cada dia procuro aprender algo novo, ainda sinto essa admiração diante de cada novidade que vou descobrindo e surpreendendo-me ao longo da vida...
Vivo, insisto, desisto... respiro... mudo a rota e continuo. Algumas vezes pela via certa, noutras no sentido contrário, vez ou outra me arriscando pela contramão... Sem pretensões que sejam além de procurar estar bem comigo mesmo... Afinal, sou mais um par de pegadas pelo caminho, que há de apagar-se com o tempo... Enquanto isso, vou quebrando algumas regras... Vou renovando certos "pactos internos"... Vou desafiando os absurdos que a vida exige de alguns de nós...

Leia mais...

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Retomando o foco...

Ah! Vida minha que por tantas vezes comparei-a a uma locomotiva desgovernada...
Quantos projetos interrompidos, sonhos despedaçados por nada mais nesta vida parecer valer a pena diante os meus olhos...
Quantos dias e anos, na insana inclinação ao caos, em fugas exteriores para garantir minha distração e sobrevivência... Quanto a isso parece mesmo ter funcionado, porém nada me satisfaz por muito tempo...
O tempo continua passando... De repente dou de cara com meu rosto ao espelho: sim, como eu mudei. Naturalmente não vejo mais aquele rosto tão jovial e aquele olhar que mesclava entre vida-morte, tristeza-aventura... Mas, apesar das mudanças físicas, ainda vi a minha parte imutável, a minha essência tantas vezes lançada nas profundezas do meu ser...
Que não seja muito tarde!
Retomarei o que estou de mim, pois ainda vivo! Ainda renasce em mim a vida, planos e sonhos... Quero aquecê-los em meu peito embora mais frio, mas que ainda há um coração a bater.
De repente me pego ouvindo as mesmas músicas de antes, acalentando as mesmas saudades, dores e até traumas, mas de forma mais corajosa: olho no olho, sem calmantes, álcool ou nicotinas.
. Vesti sobre meu corpo nu, minha própria vida nua, tal como somos... Olhando-me como o tempo me moldou. Não mais fugindo de mim ou da dor, mas em um acordo comigo, em união com o que eu sou.

Leia mais...

sábado, 19 de março de 2016

Reflexões...

Preciso ainda vencer algumas coisas sobre mim. Entre tantos incontáveis detalhes de ordem filosóficas e ademais conflitos internos (rs), também preciso vencer a necessidade de possuir mais de um perfil no facebook... rs
Acho que isso pode estar estreitamente relacionado à minha personalidade ampla e transbordante... Minha alma mal cabe dentro do meu corpo... rs
Tenho tanta necessidade de escrever que por tantas vezes eu escrevo textos semelhantes a esse e no final de longas linhas, eu simplesmente apago! ¬¬
E o que é mais estranho: isso me deixa mais leve, me faz bem. ^^
Seria uma forma de "drenar" pensamentos excessivos que não se contentam com o simples fato de serem só pensamentos? (Precisam sair de alguma forma... Comigo, em especial, através de palavras escritas).
Minha alma "fala demais", mais do que eu, até (chega a me superar! rs)... Ela fala, grita, alça voos inesperados e depois quer apenas um cantinho, para recolher-se em profundo silêncio, isolada de tudo e de todos! As vezes adora companhia, as vezes só quer solidão...
Por tantas vezes já fui uma estranha a mim mesma...
Não relaciono isso com bipolaridade - tão comum em pessoas nos dias atuais - mas sim como causas de uma mente inquieta, curiosa, buscadora, questionadora, analítica por demais... Minha pobre alma tão sedenta... tem sede de infinito!... (Será por isso que eu amo usar reticências?rs)

Leia mais...

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Bem vindo, Dezembro: Que tudo se faça Novo!

"Não importa onde você parou… em que momento da vida você cansou… Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo…, é renovar as esperanças na vida e o mais importante… acreditar em você de novo."

(Carlos Drummond Andrade)

É isso! Creio na força que há nessas palavras quando colocadas em prática.
Que neste mês de Dezembro tudo se renove (idéias, projetos, sonhos, ações e pensamentos). Que tudo se faça novo!

Abençoado seja!
Bem vindo, Dezembro!

Leia mais...

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Lúcere Cardinaly (???)

(...) mas a vida também é feita de escolhas erradas e até de decepções... Depois de cada lição obtidas dessas escolhas, nunca mais seremos os mesmos...
E quando o erro se repete, quando a lição não é alcançada, o "velho filme" continuará repetindo de novo, de novo... até aprendermos e assim subir mais um degrau na escada da nossa evolução.
(Lúcere Cardinaly)

Boa noite!
Eu aqui... quando menos se espera, eu - BOOOOOH - ressurjo do além!rs
Xiii.. tenho novidades complexas e confusas que nem sei por onde começar... ^^
Talvez eu nem consiga...
Como dizer que não assino aqui no blog apenas como Morphyna Nephilim?
Algumas vezes assinarei como Lúcere Cardinaly também (mistérios meus! rs). Porém serão mantidos todos os posts e poesias de Morphyna. O que também nada me impedirá escrever e assinar como Morphyna, afinal ela também sou eu... rs ;-)



Leia mais...

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Sua verdadeira imagem...

Você não é a imagem que você passa... Sua vida não está refletida na imagem que você passa para o mundo. Não! Quem você é, verdadeiramente, está na imagem que você reflete dentro da sua casa. Diante do seu espelho você sabe quem você é! Se sua verdadeira imagem te incomoda, escolha sempre melhorar e evoluir!...

Morphyna Nefilim

Leia mais...

domingo, 12 de julho de 2015

Isso é ser Eu...

Saudações, amados seres frequentadores da minha penumbra particular!
Primeiramente quero registrar aqui a imensa saudade que sempre tenho desse meu cantinho especial. Cantinho esse que me ajudou, me salvou da loucura total por várias vezes por eu poder desabafar aqui parte da minha dor irracional... Quantas vezes chorei aqui nas entrelinhas... Ao reler minhas poesias antigas ainda encontro nelas cada lágrima, cada desesperança e cada gota de sangue que jorrava da minha alma letalmente ferida...
Hoje, depois de longos acontecimentos na minha vida, após vários caminhos que contribuíram todos de forma tão eficaz ao retorno à essencia Divina e à mim mesma. Sem dúvida foi um longo duelo... um grande processo de purificação.
Hoje só tenho gratidão! Gratidão até por esse espaço, pois toda a tristeza contida aqui me foi muito necessária e fazia parte do meu processo de evolução espiritual.
Falando assim pode até parecer um pouco estranho à você, meu precioso leitor, mas para mim faz total sentido tudo que eu passei.
Por isso gosto daqui e sempre vou gostar. Continuarei a compartilhar aqui muito de mim,  quero sim derramar-me a cada entrelinha desse espaço. Isso é ser eu! Porém hoje uma pessoa muito grata!

Nessas ultimas semanas tive alguns problemas de saúde. Não entrei em detalhes nas minhas demais redes sociais. Não é nada grave! Apenas uma inflamação reumática no meu joelho esquerdo devido a uma doença que tive, semelhante à dengue, chamada xikungunya - transmitido pelo mesmo mosquito da dengue. Aqui onde moro teve um surto desses mosquitos e eu não fiquei de fora e ainda ganhei essa sequela... Previsão de cura é de uns três meses. Hoje mesmo tive uma crise horrorosa que só resilveu depois de três injeçoes e duas delas na veia... Antes eu nunca havia tomado alguma injeção na vida algum dia... Essa semana quase todo dia tenho corrido para o hospital recorrer a essas injeções para tirar a dor e infecção. Acho que irei recorrer a outros métodos extra-físicos para esse problema, por minha conta mesmo... Vamos ver no que vai dar..rs
Peço que me ajudem com boas vibrações e energias de cura. Desde já agradeço.

Bom, é isso... Espero ficar bem o quanto antes.
Espero em breve voltar a compartilhar um pouco de mim aqui. Isso me faz bem.
Até logo!

Frozen kisses...
_______
Morphyna

Leia mais...

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Viver a vida com gratidão

Por que lamentar a vida se podemos fazer melhor: VIVÊ-LA!?

Sem medo...
sem pressa...
Com gratidão...

Leia mais...

O equilíbrio

Erros são experiências para não serem repetidas;
Fatalidades são as provas para podermos superar e tornarmos fortes;
O bem e o mau habitam dentro de nós, mas o verdadeiro sábio é aquele que aprendeu a equilibrar pontos seus extremos. E o grande sábio é aquele que deixou de ser escravo da sua própria cobiça, tornando seu ego o seu escravo.

Leia mais...

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Desde Jovenzinha...

Desde jovenzinha, sentia-me diferente das demais pessoas que me cercavam. Sempre estive em busca de algo. Havia uma convicção de que algo aguardava ser redescoberto por mim... Era uma busca incessante que alternavam entre crenças e livros e noites em claro lendo sobre natureza, história, ciência e religião, os quais me transportaram coletivamente para um tempo anterior ao cristianismo.
Aprendi a respeito de sociedades onde a busca da verdade era uma experiência xamânica, não sacerdotal.Ou seja, onde indivíduos em busca da sabedoria espiritual se aventuravam, como trovadores e cavaleiros andantes, em solitárias e frequentemente perigosas jornadas; onde as buscas de poder espiritual requeriam crises físicas e psicológicas; onde o herói era repetidamente testado pela natureza, por desafios
humanos, e por seus próprios e mais profundos temores e anseios. Era uma busca da sabedoria do cosmo, não de doutrinas de uma hierarquia eclesiástica. Em suma, hoje descobrir, enfim, que não era uma busca de igrejas. Era uma busca de castelos, escondidos no centro de reinos mágicos...
Durante minhas leituras e estudos, aprendi que os poderes
e anseios que pareciam tão fortes em mim, e tão diferentes de todas as pessoas que me cercavam, foram em remotas eras valorizados e respeitados.

(retirado do livro O Poder da Bruxa, 3ª edição, e adaptado por mim)


Leia mais...

terça-feira, 30 de junho de 2015

Tomar café quente...







Tomar café quente, para mim, é uma necessidade, para manter o meu peito aquecido e não ser congelado pela saudade...
Saudade tão querida... de uma flor bonita - a mais linda que já vi - Hoje contemplo seu lugar vazio, mas sempre permanecerá viva no meu eterno jardim.
 
‪#‎Mamãe‬
‪#‎AlmaDonaDaMinha‬
‪#‎SaudadeEterna‬
Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LIVROS QUE DESEJO!